quarta-feira, abril 20, 2005

“Somos mulheres, temos que nos cuidar!”

Cada mês, após a menstruação (ou em qualquer dia à sua escolha), dedique alguns minutos ao exame dos seus seios.

Como realizar um auto-exame da mama?

Observação
Coloque-se em frente de um espelho, despida da cintura para cima.

1. Com os braços caídos, observe cuidadosamente os seus seios de frente. Repare na forma de cada seio e observe cuidadosamente os seus mamilos e auréolas.
2. Faça as mesmas observações com os braços apoiados na cabeça, tentando detectar qualquer alteração.
3. De seguida verifique se o perfil dos seus seios é o mesmo de sempre.
4. Agora baixe os braços e una as mãos à altura do pescoço fazendo força para fora. Desta forma os músculos do peito tornam-se mais tensos tornando-se mais visível qualquer anomalia.


Palpação
Na posição deitada, coloque a cabeça sobre uma almofada e o ombro apoiado numa toalha dobrada.


1. Apoie a mão direita no seu seio esquerdo e palpe-o lentamente para verificar se existe algum volume anormal.
2. Mude a almofada de ombro, e com a mão direita debaixo da cabeça palpe o seio direito com os dedos da mão esquerda.
3. Palpe cuidadosamente as axilas (sovaco) para procurar algum “caroço” ou “inchaço”.
4. Utilizando um espelho veja se o sulco das mamas tem o aspecto das outras vezes.
5. Termine pressionando cada mamilo para ver se existe corrimento.

Não se esqueça:
Este exame não faz diagnóstico, seja do que for. Trata-se simplesmente de uma maneira de você conhecer bem os seus seios e poder, precocemente, detectar qualquer alteração e comunicá-la ao seu médico.

Procure o seu médico se:
Um seio aumentar, diminuir de tamanho relativamente a outro;
Aparecer um “caroço” na mama ou na axila;
Sair do mamilo um líquido claro ou sanguinolento e não estiver grávida ou a amamentar;
Mesmo sem qualquer sintoma deve consultar, regularmente o seu médico para fazer exame clínico dos seios e exame ginecológico.

segunda-feira, abril 18, 2005

Glaucoma (6)

Que reacções adversas podem provocar?

  • Estes medicamentos são normalmente seguros e bem tolerados. No entanto, pode ocorrer irritação, ardor, picadas, comichão, formigueiro e sensação de corpo estranho nos olhos.~
  • Pode ainda ocorrer visão turva e dificuldade na condução, sobretudo nocturna. Para além disso pode ocorrer conjuntivite, escurecimento da íris e olhos vermelhos por congestão.

Recomendação de aplicação
  • Para melhorar a tolerância e efectividade do tratamento deve ter alguns cuidados na aplicação dos medicamentos:
    - Faça oclusão do canal lacrimal-nasal pressionando com o dedo o canto interior do olho;
    - Encerre o olho logo após a aplicação das gotas;
    - Aguarde alguns minutos (mais de 5) entre a aplicação de medicamentos diferentes.
  • Mesmo se tiver dificuldade em tolerar a reacção ao medicamento, não o deixe de aplicar sem consultar o seu médico.

sexta-feira, abril 15, 2005

Glaucoma (5)

Medicamentos de aplicação nos olhos.

  • Aplicam-se várias vezes ao dia. Pode ser necessário usar mais do que um medicamento para aumentar a eficácia do tratamento.

Que cuidados requerem?
  • Deve aplicar somente os medicamentos receitados e informar o seu médico de outros medicamentos que esteja a tomar.
  • Alguns medicamentos não podem ser usados ao mesmo tempo, porque se antagonizam, isto é anulam o efeito um do outro. Há medicamentos usados para o glaucoma que são contra-indicados noutras doenças. E existem outros que agravam o glaucoma, como por exemplo alguns medicamentos para a constipação. Por isso, não tome medicamentos em automedicação sem recomendação explícita do seu médico.
  • A fadiga, aborrecimentos emocionais, a excessiva ingestão de líquidos e o uso de anti-histamínicos podem aumentar a pressão intra-ocular.

quarta-feira, abril 13, 2005

Glaucoma (4)

Como se trata?

  • Com medicamentos que baixam a pressão intra-ocular, como os colírios oculares hipotensores, que se aplicam directamente nos olhos, sob a forma de gotas, diminuindo a pressão no olho cerca de 30 por cento. Em casos graves pode recorrer-se a medicamentos antiglaucomatosos em comprimidos, para se conseguir um efeito melhor. E ainda com cirurgia e laser (em fase experimental). O acto cirúrgico visa diminuir a tensão interna do olho, criando uma derivação que permite ao humor aquoso sair.
  • O tratamento e vigilância faz-se por toda a vida.

segunda-feira, abril 11, 2005

Glaucoma (3)

Como é diagnosticado?

  • Pelo oftalmologista através da medição da pressão ocular.

Quais são os sintomas?
  • Surge progressivamente e pode não dar sintomas ou estes surgirem na fase avançada da doença, com alterações da visão (diminuição insidiosa da visão pela redução progressiva do campo visual) e cegueira por lesão do nervo óptico.
  • Um sinal precoce de glaucoma é a queixa subjectiva de que as luzes parecem ter halos à sua volta.